Autoconfiança: porquê desenvolver a sua em práticas diárias

Tempo de leitura: 6 minutos

Autoconfiança: porquê desenvolver a sua em práticas diárias

A autoconfiança é definida porquê um sentimento de crédito nas habilidades, qualidades e julgamentos de uma pessoa. A autoconfiança é importante para a sua saúde e bem-estar psicológico.

Ter um nível saudável de autoconfiança pode ajudá-lo a ter sucesso em sua vida pessoal e profissional. Quando você acredita em si mesmo, você estará mais disposto a tentar coisas novas. Se você se candidatar a uma promoção ou se inscrever para um novo curso, confiar em si mesmo é a chave para se colocar nas situações sem pânico.

Benefícios da autoconfiança

Quando você se sente esperançado em si mesmo, pode destinar seus recursos à tarefa que tem em mãos. Em vez de perder tempo e força se preocupando que você não é bom o suficiente, você pode destinar sua força aos seus esforços. Logo, em última estudo, você terá melhor desempenho quando se sentir esperançado.

autoconfiança mulher confiante olhando para frente e apontando com as mãos

Felizmente, existem coisas que você pode fazer para aumentar sua autoconfiança. Se você não tem crédito em uma extensão específica ou se esforça sempre para se sentir esperançado sobre qualquer coisa, algumas estratégias podem ajudar.

Na maioria das circunstâncias, ter autoconfiança é uma coisa boa. Pessoas confiantes tendem a ser mais muito sucedidas em uma ampla variedade de domínios. É esse possante sentimento de crédito e auto-estima que permite que as pessoas saiam para o mundo e alcancem seus objetivos.

Porquê desenvolver autoconfiança

As pessoas geralmente tendem a mourejar com o problema de baixa auto-confiança. Para muitos de nós, a crédito parece um traço de personalidade. Presumimos que, se não nascemos com isso, estamos sem sorte. Alguns de nós passaremos nossas vidas sempre perseguindo certos objetivos sob a suposição de que, uma vez que realizemos essa coisa, de repente nos sentiremos muito sobre nós mesmos.

Entretanto, essas suposições estão todas erradas. A autoconfiança requer prática e precisa vir de dentro. O mundo às vezes nos dá uma crédito tangível graças ao nosso trabalho difícil. Mas se não tivermos uma base sólida de crédito dentro de nós, qualquer sentimento de orgulho ou realização será de curta duração.

Outrossim, precisamos ajudar as pessoas a desenvolverem níveis saudáveis ​​de crédito e estima. Elogiá-las por esforços é somente uma segmento do quebra-cabeça. A crédito também vem de ter o paixão e o espeque de pessoas confiáveis, muito porquê um sistema de orientação sólido que equilibra recompensas com limites apropriados. Em tais cenários, as pessoas são capazes de explorar o mundo, desvendar suas forças e limites pessoais e desenvolver a capacidade de se auto-regular.

A autoconfiança não pode ser desenvolvida da noite para o dia, você precisa de emprego contínua e persistente. Se você faz pequenas coisas, uma de cada vez e regularmente, você certamente chega onde quer. Para prometer que sua autoconfiança seja realista, autêntica e socialmente apropriada, você pode encetar com algumas atitudes diárias que você vê a seguir.

1. Pare de se confrontar com os outros

Quer você compare a fisionomia dos seus amigos no Facebook ou compara seu salário com o do seu camarada, as comparações não são saudáveis. De traje, um estudo publicado em 2018 chamado Personality and Individual Differences encontrou uma relação direta entre a inveja e a maneira porquê você se sente em relação a si mesmo.

Pesquisadores descobriram que pessoas que se comparavam a outras pessoas experimentavam inveja. E quanto mais inveja eles sentiam, pior sentiam sobre si mesmos. Preste atenção aos momentos em que você compara sua riqueza, posses, habilidades, conquistas e atributos. Pensar que as outras pessoas são melhores ou que têm mais irá desgastar sua crédito em si mesmo.

Quando você perceber que está fazendo comparações, lembre-se de que fazer isso não ajuda. Todo mundo está correndo sua própria corrida e a vida não é uma competição.

autoconfiança mulher negra sorrindo olhando para o horizonte. Placa escrito

2. Tenha zelo com seu corpo

É difícil se sentir muito consigo mesmo se você está abusando do seu corpo. Evitar o sono, consumir uma dieta pouco saudável e abster-se de exercícios vai prejudicar seu bem-estar.

Estudos mostram consistentemente que a atividade física aumenta a crédito. Um estudo de 2016 publicado na revista Neuropsychiatric Disease and Treatment concluiu que a atividade física regular melhorou a imagem corporal dos participantes. E quando a imagem corporal melhorou, eles se sentiram mais confiantes. Faça do autocuidado uma prioridade. Quando estiver se sentindo melhor fisicamente, você se sentirá mais esperançado em relação a si mesmo.

3. Pratique a auto-compaixão

Auto-compaixão envolve tratar-se com clemência quando você cometer um erro, falhar ou testar um revés. Falar mal consigo mesmo não vai motivar você a fazer melhor. De traje, estudos mostram que ele tende a ter o efeito oposto.

Um estudo de 2009 publicado no Journal of Personality descobriu que a autocompaixão contribui para uma crédito mais consistente. Pensar que todo mundo erra às vezes em vez de se martirizar pode ajudá-lo a se sentir muito, mesmo quando você não executa uma tarefa tão muito quanto você esperava.

Em vez de se culpar ou se invocar de nomes, tente falar consigo mesmo porquê se estivesse falando com um camarada de crédito. Dê uma folga a si mesmo, abra um sorriso e lembre-se que ninguém é perfeito.

autoconfiança mulher loira olhando para o espelho com dúvida

4. Abrace a incerteza

Às vezes, as pessoas deixam de fazer coisas, porquê invocar alguém para um encontro ou solicitar uma promoção, até que se sentem mais confiantes. Mas, às vezes, a melhor maneira de lucrar crédito é fazendo.

Pratique enfrentar alguns dos seus medos que resultam da falta de autoconfiança. Se você tem pânico de se envergonhar ou acha que vai se atrapalhar, experimente assim mesmo. Isso não significa que você não deve se preparar ou praticar, é simples. Se você for fazer um grande exposição, por exemplo, pratique na frente de seus amigos e familiares para lucrar alguma crédito.

Mas não espere até se sentir 100% esperançado antes de prosseguir. Você pode nunca chegar lá. Felizmente, abraçar um pouco de auto-dúvida pode realmente ajudá-lo a um melhor desempenho.

5. Realize experiências comportamentais

Quando seu cérebro lhe disser que você não tem zero a expressar em uma reunião ou que está muito fora de forma para se exercitar, lembre-se de que seus pensamentos nem sempre são precisos. E, às vezes, a melhor maneira de mourejar com a conversa interna negativa é desafiando essas declarações.

Tente fazer coisas que seu cérebro lhe diz que você não pode. Diga a si mesmo que é somente uma experiência e veja o que acontece. Você pode desvendar que estar um pouco ansioso ou cometer alguns erros não é tão ruim quanto você pensa. E cada vez que você avança, pode lucrar mais crédito em si mesmo.

autoconfiança mulher loira olhando para frente com uma bandeira lgbt desenhada no rosto.

6. Elimine pensamentos negativos e preocupantes

Pare de se preocupar e desenvolver pensamentos negativos, sempre se preocupando com as circunstâncias e sentindo-se sem valor. Se você pode mudar as coisas para melhor, somente faça o que puder. E, se você não pode fazer zero sobre isso, por que todas essas preocupações constantes?

Deixe as coisas seguirem seu fluxo. Se você não conseguiu resolver dessa vez, tente a sorte na próxima vez ou em alguma outra coisa. Pensamentos negativos são altamente prejudiciais para o desenvolvimento e o bem-estar da pessoa. Evitar pensamentos negativos e cultivar pensamentos positivos diariamente, pode levar você ao caminho de ser muito esperançado em si mesmo. Realizar consultas com um psicólogo focado em psicologia positiva pode te ajudar nisso.

7. Aproveite o momento que você está vivendo

Pode ser difícil para muitos de nós, mas a melhor maneira de edificar a autoconfiança e ter sucesso na vida também é focar completamente o momento em que estamos vivendo. Permitir-se pensar nos momentos ruins ou um pouco repugnante que aconteceu durante o dia só vai desencadear pensamentos negativos em nós e isso é altamente prejudicial para a nossa auto-confiança.

Logo viva no momento, cuide, tente fazer o melhor e aproveite. Dessa forma, você aproveitará cada ocasião ao supremo e se sentirá muito melhor em relação a si mesmo e ao envolvente em que está. Assim, não volte sua mente para pensamentos externos, onde estiver, seja por inteiro.

8. Lembre-se de que a vida curta e preciosa

Lembre-se todos os dias de que a vida é muito curta e você pode nunca ter uma segunda chance. Portanto, aproveite ao supremo as primeiras chances que você tem. Aja com autoconfiança e acredite que você pode ter sucesso, mesmo quando parece uma possibilidade distante.

Trabalhe todos os dias, mesmo que de uma forma pequena, para realizar seus sonhos e aproveitar cada momento em que vive. Escute seu coração e faça de tudo para levá-lo onde ele realmente quer ir. Nunca prejudique o poder da autoconfiança. Você é o que sente e age. Faça as coisas que você gosta de fazer, desde que elas não interfiram na capacidade de qualquer outra pessoa de fazer o mesmo.

Todos lutam com problemas de crédito em um momento ou outro. Mas se os seus problemas de autoconfiança interferirem no seu trabalho, na sua vida social ou na sua instrução, procure ajuda profissional.

Às vezes, a baixa autoconfiança decorre de um problema maior, porquê um evento traumático do pretérito. Em outros momentos, pode ser um sintoma de um problema de saúde mental.

Plataformas porquê a Vittude podem facilitar a procura por um psicólogo que atenda a requisitos específicos para atender a todos que precisem de seguimento. Acesse nosso site e confira você mesmo todas as oportunidades oferecidas!

Leia também:

12 formas de combater a tristeza antes de se tornar doença

10 atitudes para aumentar a autoestima e ser mais feliz





Fonte: www.vittude.com

uma vez que uma série pode nos ajudar a ver bons exemplos de masculinidade

“Em seguida a morte de meu pai, sinto culpa. Uma vez que mourejar?”