mulher que toma a iniciativa se arrepende menos

sexo casual arrependimento
Tempo de leitura: 2 minutos

mulher que toma a iniciativa se arrepende menos

Estudos que buscam indagar uma vez que as pessoas lidam com a sexualidade indicam que, em universal, as mulheres se arrependem mais do que os homens depois um encontro de sexo casual. Agora, uma novidade pesquisa, feita por psicólogos da Noruega, dos Estados Unidos e da Austrália, parece ter desvelado um fator que reduz consideravelmente as chances de uma mulher se lamentar depois uma transa descompromissada: ela tomar a iniciativa.

O estudo é fundamentado nas experiências de 547 estudantes norueguesas e 216 americanas. As voluntárias responderam um questionaram no qual contaram se haviam tido sexo casual recentemente, de quem havia sido a iniciativa, se elas tinham sentido prazer e se haviam, de alguma forma, se sentido pressionadas a transar, entre outras perguntas.

Segundo os autores, as diferenças culturais pouco influenciaram nos resultados, sendo que o pormenor que mais se correlacionava com o contrição depois do sexo casual era mesmo se as participantes tinham ou não tomado a iniciativa.

Para os cientistas, há dois motivos principais para isso. “Mulheres que iniciam o sexo são propensas a ter, ao menos, duas qualidades distintas. Primeiro, elas tendem a ter uma psicologia sexual saudável, sentindo-se confortáveis com a própria sexualidade. Depois, elas têm a chance máxima de escolher precisamente com quem elas terão sexo. Consequentemente, elas têm menos razões de se sentirem arrependidas, uma vez que elas fizeram a própria escolha”, afirma Davis Buss, professor da Universidade do Texas e um dos autores do cláusula.

Para Joy Wyckoff, doutoranda da Universidade do Texas e coautora do estudo, o resultado é uma presente da relevância de as mulheres serem capazes de tomar decisões livremente sobre suas vidas sexuais. “O contrição é uma emoção muito desprazerosa e nossas conclusões sugerem que ter o controle sobre com quem ter sexo protege a mulher dessa experiência”, afirma.

A qualidade do sexo causal é importante

Embora com menor relevância, outros dois fatores influenciam consideravelmente as mulheres a sentir contrição depois do sexo casual, segundo o estudo: o parceiro ser pouco habilidoso e ela não ter ficado satisfeita. Em outras palavras, o sexo ter sido ruim. Curiosamente, sexo ruim não razão contrição nos homens com a mesma frequência, dizem os autores, baseados em resultados de estudos feitos anteriormente.

Outro ponto interessante da pesquisa diz relação à sensação de nojo depois um sexo casual. Segundo os autores, esse sentimento também é mais geral nas mulheres, mas, quando testado, faz tanto homens quanto mulheres se arrependerem da transa.

Segundo os especialistas, a sensação de repugnância pode ser resultado de questões morais, mas também está ligada à percepção de que o ato não foi saudável ou higiênico, o que pode indicar uma resguardo evolutiva da espécie. “Repugnância sexual é uma emoção adaptativa importante”, analisa Buss. “Ela ajuda as pessoas a evitarem, mais tarde, parceiros que, por exemplo, representam um risco de contrair uma doença sexualmente transmissível.”



Fonte: blogs.correiobraziliense.com.br

pessoascomdeficiencia

rede para a pessoa com deficiência atende todo o país

Preocupação excessiva: como ela pode te afetar

Preocupação excessiva: porquê ela pode te afetar