Promundo: o afeto é instrumento principal para trabalhar com os homens

Promundo: o afeto é ferramenta essencial para trabalhar com os homens
Tempo de leitura: 2 minutos

Promundo: o afeto é instrumento principal para trabalhar com os homens

Presente em mais de 22 países e radicado no Brasil desde 1997, o Promundo é uma das instituições mais respeitadas e longevas quando o ponto são as masculinidades. Dedicada a promover campanhas e grupos educativos que acompanham, entendem e promovem mudanças entre os homens, a organização secção da visão de que é provável fabricar um horizonte não violento, com zelo e isenção de gênero.

Os movimentos de transformação dos homens existem, eles não começaram ontem, mas ainda temos muito a caminhar, não começou ontem.

Nesse sentido, é preciso escuta atenta para aprender com quem já vive esse movimento. Para o PapodeHomem, falar com o Promundo era uma lanço principal para os processos de construção das pesquisas qualitativa, quantitativa e gravações para o projeto “O silêncio dos homens”. E fomos generosamente recebidos.

Nesses 12 anos de PapodeHomem, fomos amadurecendo e aprendendo aos poucos porquê nos colocar no mundo, porquê ouvir uns aos outros e, paulatinamente, buscando colocar isso em prática dos textos e encontros presenciais às caixas de comentários. Aprendemos, no dia a dia, que as conversas sobre masculinidades requerem que a gente se implique, em primeira pessoa, com zelo e atenção.

Ao ouvir Sandra Vale, consultora de gestão e desenvolvimento institucional no Instituto Promundo Brasil, sobre a prestígio do afeto no trabalho com meninos e homens, essa sensação se consolidou. Para ela, “conversar sobre masculinidades é transfixar a porta do zelo”.

Sandra Vale, consultora de gestão e desenvolvimento institucional no Instituto Promundo Brasil, compartilha sua experiência no trabalho com os homens.

“Cuide mais e se cuide mais”.

Muita coisa seria transformada nas relações dos homens com si mesmos e com os que o cercam se essas duas frases ganhassem força e fossem repetidas porquê um mantra.  

“O silêncio dos homens”

O documentário completo será lançado em breve, junto de um livro-ferramenta com os achados centrais de nossa pesquisa — além de um mapeamento das principais iniciativas que trabalham com a transformação das masculinidades e um guia de porquê fabricar um grupo de homens.

Sonhamos ver um desses grupos atuando de forma independente em cada um dos 5.570 municípios do país.

“O silêncio dos homens” foi provável pela parceira com a Natureza Varão e Suplente. Outrossim tivemos o suporte institucional da ONU Mulheres e toda a base de dados da pesquisa será 100% pública, por meio de um convênio com o Consórcio de Informações Sociais (CIS) da USP.

Deseja ser anfitrião de uma exibição independente do documentário?

Queremos fazer com que o documentário chegue longe e no sumo de pessoas possíveis, por isso, quem se interessar pode ser anfitrião de uma sessão de lançamento de “O silêncio dos homens”. 

Para ser anfitrião(ã) é só se cadastrar cá que entraremos em contato mais próximo do lançamento. Queremos ver sessões independentes acontecendo por todo o país, ao mesmo tempo, no dia do lançamento.

Vai ser lindo demais da conta.

Mecenas: Natureza Varão

Compre cá.

Novo Natureza Varão Dom é inspirado no varão que tem o dom de unir sua força e mel. Acreditamos que há diferentes formas de masculinidades e apoiamos esse movimento. O varão não precisa encarar sua veras de forma tradicional ou radical. Não há mais motivos para ser extremista. Esse varão aprendeu a seguir sua dor e decidiu agir da sua forma no mundo, encontrando balanço para quais batalhas valem a pena encarar e porquê as enfrentará.

Natureza Varão Dom celebra o varão que chora, o varão que ri, o varão que demonstra sentimentos, o varão que diz ‘Te senhor’.


publicado em 13 de Agosto de 2019, 06:12





Fonte: papodehomem.com.br

Como praticar o perdão com a minha mãe?

Porquê praticar o perdão com a minha mãe?

Conteúdo Sensível
Clicar para ver artigo

JUST JOY DESSSENSIBILIZANTE BISNAGA VERDE 25GR HOT FLOWERS